Integração das TNC’s no SNS

Reflexões sobre a petição para integração das TNC's no SNS

Uma petição para a integração das TNC's na SNS, iniciado por alguém que todos consideram possuidor de uma extraordinariamente hábil capacidade de negociação, só pode representar uma atitude kamikase, que ao invés de beneficiar a acupunctura e a Medicina Tradicional Chinesa, a prejudica seriamente.

Passamos a explicar:

1. O SNS está em profunda transformação, e os responsáveis políticos tem mil e um problemas com que se preocupar antes de olhar sequer para a petição, tenha ela o número de peticionários que tiver.

Perguntar às pessoas se querem ter acesso a Acupunctura sem terem de desembolsar dinheiro é a mesma coisa que fazer uma petição para pedir aumento de salário, terá obviamente muita gente mas não convence ninguém.

2. A Acupunctura já existe no SNS, efectuada por outros grupos de profissionais, médicos e enfermeiros, ainda que viesse a ser integrada, os profissionais com cédula nunca teriam a oportunidade de ocupar uma única vaga que fosse, pelo que  esta medida é, eventualmente, uma atitude suicidária.

Razões prioritárias:Petição para a integração das TNC's no SNS

3. Antes desta integração, que é ainda incipiente para os médicos dentistas, ou fisioterapeutas, que têm ensino superior há mais de 40 anos, há muitas outras prioritárias, das quais destacamos as seguintes:

  1. Resolver a situação, de acesso à cédula pelos chamados lesados pós 2013,
  2. Consolidar a situação do ensino superior,
  3. Conhecer com objectividade a oferta e a procura da acupunctura e da Medicina Tradicional Chinesa.

Comentários

  1. Joana

    Boa noite. Por favor, há alguma novidade em relação a legislação para os diplomados pós-2013? Ou perspectivas para tal?
    O que deverá um profissional fazer entretanto, arranjar um trabalho noutra área? Ou pode na mesma exercer? Antes de haver emissão de cédulas para os anteriores a 2013, já eles exerciam, e sem ilegalidade, certo? Estarão então os pós-2013 agora nessa situação?

    • Administrador

      Cara Joana,
      Depois da entrada em vigor da lei, os profissionais são aqueles que tiverem cédula.
      Ante da entrada em vigor da lei, não havia forma de controlar quem exercia, neste momento quem exerce sem cédula, está a praticar exercício ilegal, e as consequências podem ser muito graves.
      Veremos o que ira resultar do que está neste momento em discussão na AR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *